segunda-feira , dezembro 17 2018
Início / Principal / Heróis da permanência #01 – Tiago Alves, o capitão que precisávamos
(Foto: Mauro Jefferson / Cearasc.com)

Heróis da permanência #01 – Tiago Alves, o capitão que precisávamos

Tiago Alves tem o respeito e admiração de todo elenco, comissão técnica e da diretoria alvinegra.

O capitão de um time precisa ser alguém com moral diante do elenco. Que passe tranquilidade, serenidade e que acima de tudo, tenha o respeito e a admiração dos jogadores. Chamusca, ainda na Série B, já dizia isso em suas coletivas sobre o camisa 36 alvinegro. Para ele, Tiago era um líder nato.

Quando Rafael Pereira, um dos maiores destaques no acesso do Ceará em 2017, anunciou que estava de saída para a Chapecoense, grande parte da torcida se viu apreensiva quanto ao futuro da defesa alvinegra. Rafael, um dos pilares do time na Série B, era uma referência no setor, e um dos únicos que, naquele momento da competição, estava em um bom nível.

Foi então que uma outra figura surgiu no elenco: Tiago Alves. De fala mansa, mas com muita presença diante do elenco, o zagueiro, que também fez parte do acesso, assumiu a braçadeira de capitão e começou a mostrar uma postura firme nas entrevistas e na cobrança com os jogadores dentro e fora de campo.

                                                                                                                  (Foto: Israel Simonton / Cearasc.com)

Após a derrota para o Bahia, um momento chave para o time no campeonato, o zagueiro desabafou sobre a postura do time na partida e cobrou mais empenho dos jogadores.

“Muita vontade e pouca qualidade…assim eu creio, entendeu? A gente tem que trabalhar mais.”

A fala de cobrança era um sinal de que o defensor tinha respaldo para agir naquele momento. No jogo seguinte, o Ceará foi até o Maracanã e venceu o Flamengo por 1 a 0. Momentos como esse foram fundamentais para que o Vozão tivesse sucesso na competição e se livrasse do rebaixamento.

Tiago tem 46 jogos pelo Vovô e marcou um gol com a camisa alvinegra, no empate em 1 a 1 contra o Vasco. Porém, um capitão não precisa ser um goleador, basta ter a confiança do grupo. O zagueiro deve continuar no elenco para 2019.

Veja isso

Heróis da permanência #06 – Luiz Otávio, a eficiência necessária

Sem ter vida fácil em nenhum jogo, o zagueiro mostrou a importância de ser eficiente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *