segunda-feira , dezembro 17 2018
Início / Opinião / Da dúvida a redenção: Leandro Carvalho se despede do Ceará em outro patamar

Da dúvida a redenção: Leandro Carvalho se despede do Ceará em outro patamar

Quando veio do Paysandu para o Ceará, Leandro Carvalho foi rotulado como “garoto-problema”, por conta da sua vida noturna. Mesmo que essa fama tenha sido aumentada pelos torcedores do papão, os alvinegros ficaram com um pé atrás com a indicação de Marcelo Chamusca.

No esquema que culminou com o acesso do Vozão à Série A em 2018, o atacante foi peça chave no time titular. Importante na parte tática, Leandro era titular absoluto para Chamusca, mas a torcida continuava com um pé atrás com o atacante. A falta de gols, do um contra um e alguns passes errados por displicência minavam a paciência na arquibancada alvinegra.

Diante disso, o atleta cresceu na reta final e foi um dos pilares fundamentais do retorno à elite do futebol brasileiro. Logo após o final do campeonato, Leandro Carvalho acertou sua transferência para o futebol carioca. O destino do atacante foi o Botafogo/RJ.

Com moral, o atacante foi titular no início de temporada, mas os erros cometidos não foram facilmente perdoados pelos botafoguenses. Assim, o banco de reservas foi seu destino logo após algumas partidas. Quando estava em crescente de desempenho, após bons momentos na vitória por 2 a 1 sobre o Audax Italiano e no empate por 1 a 1 com o Palmeiras, o atleta passou por uma série de complicações físicas, dores no pé esquerdo e o pior, uma cirurgia no menisco do joelho direito.

Sem espaço, o jogador solicitou à diretoria do Botafogo para que o liberasse. O primeiro interessado no seu retorno foi o Ceará. O acerto foi fácil. Leandro Carvalho estava de volta ao Alvinegro de Porangabuçu, mas com dúvidas.

 

A contusão no joelho, apenas quatro jogos na temporada e um desempenho tido como na média pela torcida não o credenciava como reforço que o Vovô precisava. A equipe era a lanterna no certame nacional e precisaria de uma reformulação ofensiva, pois era o pior ataque da competição.

Logo na estreia, o atacante mostrou que o físico ainda era problema, mas tinha evoluído tecnicamente. Contra o Fluminense, após assistência de outro estreante e destaque na retomada do Ceará (Juninho Quixadá), Leandro Carvalho deixou Gum na saudade e fez o gol da vitória no Estádio Presidente Vargas.

Na grande campanha no segundo turno, o atleta recuperou seu futebol, virou destaque e evoluiu, tanto tecnicamente quanto taticamente. Com Lisca sob o comando foram cinco gols marcados e várias atuações de destaque.

Agora, suspenso, irá torcer da arquibancada para que seus companheiros completem o objetivo diante do Vasco. Leandro Carvalho virou “Cachaça”, saiu de dúvida a solução e virou realidade.

Em 2019, chegará ao Botafogo em outro patamar, inclusive com os  torcedores cariocas implorando pelo seu retorno, mas se nada der certo na Cidade Maravilhosa, as portas estarão sempre abertas nas Terras Alencarinas.

https://www.instagram.com/p/BqoH8BVHaI2/

 

Veja isso

Heróis da permanência #06 – Luiz Otávio, a eficiência necessária

Sem ter vida fácil em nenhum jogo, o zagueiro mostrou a importância de ser eficiente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *