quarta-feira , novembro 14 2018
Início / Competições / Palmeiras x Ceará: um duelo de gaúchos na área técnica
(Foto: Mauro Jefferson / cearasc.com)

Palmeiras x Ceará: um duelo de gaúchos na área técnica

Em situações distintas no campeonato, Felipão e Lisca fazem confronto de estilos parecidos fora de campo.

Domingo (21), 16h, no Pacaembu, o Palmeiras recebe o Ceará em partida válida pela 30ª rodada da Série A.

Líder da competição, o dono da casa enfrenta um adversário que está em outra realidade. Na 17ª colocação e lutando para sair da zona de rebaixamento, o Vovô terá vida difícil na capital paulista.

Apesar das diferenças na tabela, existem semelhanças nos comandantes das equipes que vão além dos nomes.

Luiz Felipe Scolari e Luiz Carlos de Lorenzi, ou simplesmente Felipão Lisca “Doido”, são os gaúchos que comandam Palmeiras Ceará, respectivamente.

Conhecidos por serem enérgicos e bons de “lábia”, eles tratam o grupo de jogadores como família e defendem a todo custo as instituições que representam.

Elevar a moral do time ao assumir o comando, elogiar publicamente seus jogadores após as partidas, respostas fortes e trazer a torcida pra jogar junto. O trecho anterior descreve bem a conduta dos “xarás”.

A FORÇA DA ESCOLA GAÚCHA

Carregando o sangue gaúcho e as raízes do sul do Brasil, eles fazem questão de ver seus comandados jogarem com garra e amor à camisa.

Marcação forte, obediência tática e muita transpiração, são as principais virtudes implementadas por eles.

E, desta forma, estão conseguindo grandes resultados no Brasileirão.

Após o retorno ao alviverde paulista, pelo campeonato brasileiro, Felipão não sabe o que é perder.

Em 12 jogos, o técnico venceu 10 e empatou 2. 

19 gols marcados e apenas dois sofridos.

Números expressivos que mostram o motivo da liderança da competição.

Lisca também não está atrás no comparativo dos números de antes e depois de sua chegada.

Sob comando do “doido”, o vozão venceu 7 partidas, empatou outras 7 e perdeu 5.

18 gols marcados e 15 sofridos.

Todas as sete vitórias do alvinegro foram conquistadas com o técnico gaúcho e, antes da sua chegada, o time havia marcado apenas quatro vezes. Agora já são 22.

Defender primeiro para depois atacar

A velha máxima de que um time equilibrado começa de uma boa defesa é seguida à risca por ambos.

Mesmo com uma equipe recheada de bons jogadores do meio pra frente, Felipão se preocupou em arrumar o sistema defensivo, e deu certo, como mostram os dois gols sofridos em 12 partidas.

Lisca, por sua vez, não fez diferente. Mesmo na zona de rebaixamento, é sempre uma tarefa complicada balançar as redes do vovô. Apenas contra o Grêmio, a equipe teve sua rede balançada por mais de duas vezes.

O resultado da partida, é incerto. No entanto, sabemos que a partida será intensa e o sotaque gaúcho vai prevalecer.

Veja isso

Ceará tenta quebrar um tabu histórico contra o Bahia

Bahia e Ceará fazem um duelo interessante de nordestinos nesta quarta-feira, às 19h, pela 34ª …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *