quarta-feira , outubro 17 2018
Início / Copa do Nordeste / Com cota milionária, Copa do Nordeste tenta recuperar a força para 2019

Com cota milionária, Copa do Nordeste tenta recuperar a força para 2019

Com um novo formato e enfraquecida, a Copa do Nordeste 2019 teve o sorteio definido na noite da última quinta-feira, 4, em Maceió. A competição será disputada nos moldes do Campeonato Paulista, mas com dois grupos de oito equipes enfrentando os times da chave oposta.

Na chave A, estão Santa Cruz, Vitória, Fortaleza, CRB, Salgueiro, Sergipe, Sampaio Corrêa e Altos. Na chave B, Bahia, CSA, ABC, Confiança, Náutico, Ceará, Moto Club e Botafogo-PB. Cada time vai fazer oito partidas na primeira fase.

Dos 16 clubes, oito passam para a fase seguinte e irão disputar as quartas de final. A segunda fase e as semifinais serão disputadas em jogo único. Na grande decisão, muda o formato: partidas de ida e volta. As datas da competição ainda serão definidas pela CBF, pois com o calendário pré-definido pela confederação, o choque de datas seria inevitável. A arbitrariedade do Ceará jogar partidas com um intervalo de 48 horas deverá se repetir, pois além do calendário apertado, a pré-temporada aumentou em quatro dias e o Brasileirão irá parar durante a Copa América, que será sediada pelo país pentacampeão do mundo.  São 12 datas para a ‘Lampions League’ e 14 para o Estadual, sendo no mesmo períodos dos estaduais pelo país, então a soma de datas disponíveis seria de 26, mas a CBF colocou em seu cronograma que o período gasto pelas competições de cada estado ou região seria de no máximo 18 datas.

Enfraquecimento, desistências e dúvidas

Pelo segundo ano consecutivo, o Sport não irá participar da competição regional por questões de divergências financeiras. No mesmo embalo, o Bahia ainda está em dúvida sobre sua participação no regional do próximo ano, o Vitória espera que a competição tenha no futuro duas divisões.

Em 2010, o Esporte Interativo tentou ressurgir a Copa do Nordeste, mas não deu muito certo. Com o calendário apertado devido a Copa do Mundo e sem o aval da CBF, o torneio foi escanteado e disputado por times reservas e com médias de públicos bizarras. Após dois anos de negociações, a competição voltou com tudo e marcou o ressurgimento do futebol nordestino e do canal de esportes. De lá para cá, os números do Nordestão foram expressivos e o EI conseguiu alcançar vôos muito altos, como a Liga dos Campeões e o Campeonato Brasileiro em 2019, mas a Turner, dona do canal, resolveu acabar com isso. Com demissões em massa e a migração de alguns programas para o Space e a TNT, a Copa do Nordeste ficou ameaçada. Com a Copa Verde e o Brasileirão de Aspirantes chegando ao fim, a Série C e a Série D sem transmissões, o maior regional do Brasil ficou balançado. Sem força midiática do Esporte Interativo no último ano, a competição perdeu audiência, caiu no desgosto do público e viu seu pior ano desde o retorno.

Aliado a isso, o SBT venceu a Globo e conseguiu o direito de transmissão na TV aberta. Sem a estrutura e o suporte de marketing necessário, a competição até teve bons números para o canal, mas não o suficiente para melhorar o rendimento financeiros dos clubes.

Para 2019, sem transmissão na TV fechada e com a Globo “boicotando” o torneio, os clubes terão que se rebolar para que a competição não caia no esquecimento e o seu final seja trágico.

Cotas

A divisão das cotas Os quatro potes do sorteio foram formados a partir do Ranking de Clubes da CBF – a lista válida neste ano. Essa divisão também serviu para a distribuição das cotas. Ao todo, somando os repasses aos times já eliminados na fase preliminar, um montante de R$ 26,4 milhões.

A divisão de cotas na primeira fase

Subgrupo 1 (R$ 1,90 milhão) – Vitória, Bahia, Santa Cruz e Ceará

Subgrupo 2 (R$ 1,42 milhão) – ABC, Náutico, CRB e Sampaio Corrêa

Subgrupo 3 (R$ 1,22 milhão) – Fortaleza, Botafogo-PB, Salgueiro e Confiança

Subgrupo 4 (R$ 510 mil) – CSA, Moto Club, Altos e Sergipe

As cotas no Mata-mata

Quartas de final – R$ 300 mil

Semifinal – R$ 375 mil

Vice – R$ 500 mil

Campeão – R$ 1 milhão

Títulos da Copa do Nordeste

4 – Vitória (1997, 1999, 2003 e 2010)

3 – Sport (1994, 2000 e 2014)

3 – Bahia (2001, 2002 e 2017)

1 – América-RN (1998)

1 – Campinense (2013)

1 – Ceará (2015)

1 – Santa Cruz (2016)

1 – Sampaio Corrêa (2018)

Veja isso

PortalCast #09 – Faltou poder de decisão

Fala Nação Alvinegra, esse é o nosso PortalCast, um podcast totalmente voltado para a torcida …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *