domingo , Abril 22 2018
Início / Principal / O Ceará está mais preparado para a Série A do que estava em 2010?
(Foto: Christian Alekson/cearasc.com)

O Ceará está mais preparado para a Série A do que estava em 2010?

Em semana de estreia no Brasileirão, o torcedor quer saber: o Ceará está mais preparado para a competição do que estava em sua participação em 2010?

A partir da gestão do presidente Evandro Leitão, tendo Robinson de Castro dando continuidade ao trabalho, o Ceará passou a atingir voos mais altos no cenário regional e nacional, se tornando um time cada vez mais emergente no futebol brasileiro.

Diante de várias conquistas e resultados expressivos, como o título da Copa do Nordeste em 2015 e o terceiro lugar na Copa do Brasil em 2011, o ponto alto desse desenvolvimento do clube foram os acessos a primeira divisão em 2009 e em 2017.

Separamos 5 pontos que nos fazem acreditar que sim, temos mais condições de surpreender hoje, do que tínhamos há 8 anos atrás!

1. A MANUTENÇÃO DA ESPINHA DORSAL DA EQUIPE TITULAR
A diretoria fez um ótimo trabalho em renovar com boa parte dos jogadores titulares no acesso de 2017, as exceções são Lima e Leandro Carvalho, que foram para Grêmio e Botafogo, respectivamente.

Em 2009, o Ceará não contou com Fabio Vidal, Lopes, Mota e Wellington Amorim, titulares na campanha do acesso e que não vestiram o manto alvinegro na primeira divisão.

Diretoria alvinegra conseguiu manter boa parte do elenco que conseguiu o acesso em 2017. Foto:( Divulgação/Ceará SC)

2. O TREINADOR MARCELO CHAMUSCA POSSUI O ELENCO NAS MÃOS
Todo torcedor do Ceará está cansado de saber que desde o ano passado, o modelo de jogo utilizado por Chamusca é o 4-3-3, e apesar de terem ocorrido algumas mudanças pontuais em relação ao time que subiu para a primeira divisão, como as entradas de Valdo e Juninho (por conta das lesões de Rafael Pereira e Pedro Ken), de Felipe Azevedo e Wescley (para substituir Lima e Leandro Carvalho) e do menino Arthur (por opção técnica), a equipe mantém o mesmo comportamento e demonstra ter bastante maturidade.

3. O TIME DE 2017 POSSUI UM ELENCO MAIS COMPLETO

Todos que acompanharam o acesso do Ceará em 2009 sabem que o poderio defensivo da equipe comandada por PC Gusmão era imenso, porém o setor ofensivo deixava a desejar, e haviam poucos atletas no elenco que exerciam a mesma função dos titulares sem perder o nível apresentado pelo time. Em 2017, isso é bem diferente.

A equipe titular de Marcelo Chamusca consegue manter o equilíbrio entre um sistema defensivo sólido, e um bom ataque, tendo a maior quantidade de gols marcados até aqui no Brasil, e possuindo o artilheiro do Brasil, Arthur Cabral. Além disso, o Ceará possui boas peças de reposição, principalmente no meio campo e na zaga.

4. O NÍVEL TÉCNICO DA COMPETIÇÃO PARECE ESTAR NIVELADO
Nesse início de ano, vimos que poucas equipes estão apresentando um futebol convincente, e várias dessas que disputarão a Séria A já trocaram de treinador. Além disto, o calendário inchado, com a disputa da Libertadores, Copa do Brasil e Copa Sul Americana, pode nos favorecer, já que estamos apenas na Copa do Nordeste, e a mesma se encerra no mês de julho.

5. FATOR CASA
Assim como em 2010, o Ceará tem tudo para fazer valer o mando de campo, e tornar o Castelão uma poderosa arma para se manter na primeira divisão. Além disso, a grande maioria dos jogos em casa, principalmente no primeiro turno, serão no domingo às 16 horas, e isso é ótimo, tendo em vista que a grande maioria dos nossos concorrentes não estão acostumados com o calor da capital cearense.

E aí torcedor, está confiante?

Veja isso

Conhecendo o adversário #02: São Paulo

O São Paulo enfrenta o Ceará na Arena Castelão em jogo que deve marcar a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *