sábado , agosto 18 2018
Início / Cearense / Três jogos em menos de uma semana: as primeiras impressões do Ceará em 2018

Três jogos em menos de uma semana: as primeiras impressões do Ceará em 2018

O Ceará disputou três partidas em um intervalo de menos de uma semana e já tem torcedor com a corneta ligada no 200v.

A temporada 2018 promete ser uma das mais competitivas da história para o Ceará. Logo de cara, o Vozão terá que lutar pelo bicampeonato do estadual e da Copa do Nordeste – sem deixar de lado a Copa do Brasil – e sabendo que a Série A começa no primeiro semestre. Ufa! se eu quase perdia o fôlego aqui digitando, imagina pra quem vai jogar.

É claro que o torcedor alvinegro tornou-se mais exigente nos últimos anos, e com isso ficou até irritante algumas vezes. Normal, nada fora do padrão alvinegro de torcer.

Porém é preciso levar em conta diversos fatores quando for cobrar, um deles é: calendário.

O futebol brasileiro todo ano trava uma luta de “foice no escuro” com as datas dos jogos, e isso não é de hoje.

Em 2017, foram 57 jogos oficiais para o Ceará. Isso porque o Mais Querido ficou de fora do regional e caiu logo na primeira fase da Copa do Brasil e da Primeira Liga.

Para esta temporada, contando apenas os jogos da primeira fase do Estadual, Nordestão e Copa do Brasil, além das 38 partidas do nacional, já temos 54 jogos confirmados para o clube em 2018. E é importante levar em conta ainda a disputa da Taça Fares Lopes.

O calendário é tão apertado que o jogo da próxima rodada do estadual, diante do Floresta, também será válido pela Taça dos Campeões Cearenses. Ou seja, um “bem bolado” para encaixar tudo a tempo de cumprir com as datas.

Muita calma nessa hora!

O Ceará teve exatos dezesseis dias de pré-temporada para enfrentar essa maratona na qual já listei acima.

Não é fácil implementar um trabalho com esse tempo de preparação. É claro que manter a base do time que conquistou o acesso é importante, mas se dezessete jogadores permaneceram para a atual temporada, outros dezessete chegaram em Porangabuçu. É preciso tempo para assimilar uma ideia de jogo, entrosar e pegar ritmo.

 

Pouco tempo de preparação é um dos problemas do Ceará em 2018.

 

A primeira impressão deixada contra o Salgueiro não pode ser tomada como regra para o restante da temporada.

O jogo não foi fácil e o Ceará soube aproveitar os erros do adversário e as chances que teve.

Contra o Guarani de Juazeiro da mesma forma, mas em ambos os jogos foi possível perceber uma queda de rendimento no segundo tempo, algo até natural em um início de trabalho.

Diante do Iguatu foi um time totalmente diferente, já com algumas caras novas, inclusive que devem disputar espaço entre os titulares de Chamusca. E pasmem, ainda tem jogador para estrear. Naldo, Reina e Wescley até agora não jogaram pelo clube em 2018.

Portanto, a corneta tem que ser dosada quando for soar.

Veja isso

PortalCast #01 – Empate com Atlético-PR, Lisca e futuro na competição

Fala Nação Alvinegra, esse é o primeiro podcast do Portalvinegro. Um podcast totalmente voltado para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *