segunda-feira , Janeiro 22 2018
Início / Cearense / Campeonato Cearense: O caminho do Ceará até a final
Magno Alves é o artilheiro do Ceará na competição com 6 gols. (Foto: Israel Simonton/Cearasc.com)

Campeonato Cearense: O caminho do Ceará até a final

Tendo a melhor campanha da fase classificatória, o Ceará chegou nas finais como favorito ao título do Campeonato Cearense

Após três meses de competição, o Ceará chegou nas finais do Campeonato Cearense e decidirá, contra o Ferroviário, o título de campeão cearense de 2o17. Entretanto, a campanha que teve início ainda em janeiro, mais precisamente no dia 18, foi cheia de altos e baixos, com direito à troca no comando técnico e dispensas antes da fase final.

ESTREIA 

A estreia aconteceu apenas na segunda rodada do campeonato, contra o Maranguape, no estádio Domingão. O vovô venceu por 2 a 0. Naquela partida, Lelê e Douglas Baggio marcaram os gols.

Junto com eles o alvinegro teve em campo: Éverson; Éverton Silva, Sandro, Rafael Pereira e Romário; Richardson, Jackson Caucaia e Felipe Menezes; Lelê, Douglas Baggio e Magno Alves.

A partida foi considerada boa por todos, tendo em vista que ainda era o começo do certame e o jogadores não tinham a condição física ideal.

CLÁSSICO-REI 

Logo na rodada seguinte veio o clássico-rei. O Ceará, apesar de jogar melhor boa parte da partida, o alvinegro acabou tendo Lelê expulso após simular pênalti e, logo em seguida, tomou o gol.

A derrota não prejudicou a classificação em primeiro lugar ao final da fase, mas na época, rendeu críticas ao técnico Gilmar Dal Pozzo por fazer alterações equivocadas na equipe.

O treinador, inclusive, continuou sendo alvo de críticas da torcida e de parte da imprensa. O Ceará fazia jogos burocráticos, de muita marcação e pouca criatividade na criação de jogadas. Além disso, o esquema adotado pelo treinador e suas escolhas, não agradavam.

Mesmo vencendo o Guarani de Sobral (4ª rodada) e o Horizonte (6ª rodada), e empatando com o Itapipoca (5ª rodada), Gilmar seguia sendo criticado.

Dal Pozzo deixou o comando alvinegro após protesto da torcida. (Foto: Stephan Eilert)

 

Troca de comando, fase final e afirmação da equipe no campeonato

Após a eliminação contra o Boa Vista pela Copa do Brasil, houve um protesto de torcedores no desembarque pedindo a saída de Dal Pozzo (veja o vídeo) e o técnico deixou o clube após o acontecido.

Gilmar Dal Pozzo teve uma campanha de 9 jogos à frente do Ceará: 5 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. Foi demitido com 62,92% de aproveitamento.

Givanildo Oliveira estreou no estadual apenas na última rodada da fase classificatória, contra o Uniclinic na Arena Castelão, quando o alvinegro já estava classificado. A partida acabou empatada em 2 a 2.

O vovô terminou a fase inicial em primeiro lugar, com 20 pontos, três a mais que o segundo. Em nove jogos, foram seis vitórias, dois empantes e uma derrota, aproveitamento de 74,1%.

Givanildo chegou respaldado pela torcida. (Foto: Júlio Caesar/ O POVO)

QUARTAS DE FINAL

Nas quartas de final, o adversário foi o Uniclinic. Sem muitas dificuldades, o vovô venceu as duas partidas. A primeira, por 3 a 1 e a segunda, por 4 a 1.

Magno Alves  foi o destaque do confronto. Tendo marcado quatro vezes (duas em cada partida), o camisa 11 chegou a marca de 100 gols pelo vozão.

SEMIFINAIS 

Nas semifinais, o desafio foi o Guarani de Juazeiro. O time comandado por Washignton Luiz, segurou o empate dentro de casa provocando um terceiro jogo. No entanto, os dois jogos seguintes foram vencidos pelo alvinegro, que conquistou a vaga nas finais vencendo a segunda partida por 2 a 0 e a terceira por 1 a 0.

OPINIÃO

Apesar do ocorrido que motivou a saída do técnico Gilmar Dal Pozzo, a saída do treinador foi importante para a melhora da equipe. Depois de sua chegada, Givanildo Oliveira ainda não perdeu. O time que iniciou o campeonato sofreu algumas mudanças. Atletas que hoje são titulares absolutos como Luiz Otávio e Cametá, eram preteridos por Dal Pozzo, algo que era entendido como equívoco do técnico.

Entretanto, ainda há muito o que melhorar para a série b. Jogadores como Ricardinho, Pedro Ken e Maxi Biancucchi, ainda precisam de mais tempo para ficarem em suas melhores condições e a equipe necessita de reforços.

Pensando na final contra o Ferroviário, o Ceará é favorito, embora o adversário já tenha provado que também é forte e sabe jogar contra times mais qualificados.

Aguardemos os jogos decisivos para saber o final desta caminhada.

Veja isso

Conhecendo o adversário #01:Salgueiro

Marcos Tamandaré é o nome mais importante do Salgueiro, que conta com um elenco cheio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *