quarta-feira , novembro 14 2018
Início / Deztaques / Felipe é o 10 que tanto pedimos?

Felipe é o 10 que tanto pedimos?

Ter um camisa 10 atuando em seu time é desejo de dez entre dez torcedores, a função de organizador do meio campo é cada vez mais difícil de se achar não só no futebol brasileiro, mas no mundial como um todo, talvez Riquelme e Zidane tenham sidos os últimos nesses quesito.


Aquela cabeça pensante pra fazer a bola girar de um lado para o outro do gramado, de criar situações de gol, manter a posse de bola, é fundamental e essencial em qualquer equipe, e se encaixa em qualquer estilo de jogo ou esquema tático. Pois bem, aqui pelos lados do Ceará há muito tempo que a torcida pede essa referência no time. Thiago Humberto, Sérgio Mota, Emanuel Biancucchi, Souza, Nikão são alguns dos nomes que passaram pelo alvinegro e tentaram (sem sucesso) suprir essa carência vivida no clube. Ricardinho talvez tenha sido o único a conseguir chegar mais próximo de preencher esse ‘espaço’ na meia cancha do Vovô, porém era muito mais um terceiro homem de meio campo que propriamente um meia, Ricardinho não tira tanta presença na área adversária.

E o Felipe, pode ser esse cara? O atual camisa 10 de Sérgio Soares chegou rodeado de interrogações, pois vinha de uma sequência negativa de lesões na carreira, a qualidade do armador alvinegro é indiscutível, isso ele vem mostrando desde de sua chegada em Porangabuçu. O meia fez sua estreia pelo Vozão ainda na Copa do Nordeste, meio sem ritmo e com o turbilhão de incertezas que o clube vivia, não pode mostrar o seu melhor, mas aos poucos foi se encaixando no time titular, a chegada de Sérgio Soares deu uma guinada no momento de Felipe na equipe.

Hoje ele é uma das peças principais no time alvinegro, em 13 jogos participou de 7 gols marcados pela equipe, com 4 assistências e 3 tentos. Os números são consequência do bom trabalho que ele vem fazendo, a nossa torcida é que ele permaneça nessa pegada e mantenha o ritmo até o final da temporada.

Veja isso

A lucidez em meio a loucura de Lisca

(Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo) Quando o Lisca assumiu o comando técnico do Ceará quase …

Um comentário

  1. Nikao e Thiago Humberto tiveram boas atuações apesar de serem inconstantes. Não dá pra colocá-los no mesmo rol do primo do Messi, Souza e Sérgio Mota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *