quarta-feira , novembro 14 2018
Início / Copa do Brasil / Foi sofrível, mas teve coisa boa

Foi sofrível, mas teve coisa boa

Não foi o melhor dos nossos jogos no ano, apresentamos praticamente os mesmos erros defensivos de antes: nossa zaga sempre exposta, a bola área sendo o mesmo caos, as costas dos laterais a todo momento exploradas com facilidade pelo adversário e o pior nossos goleiros sempre inseguros, sem contar o fato de ser o começo de um novo trabalho, uma nova metodologia, um novo padrão de jogo (coisa que ainda não tivemos no ano), enfim, se o Resende um time melhor tecnicamente, talvez, nossa sorte na partida fosse outra, mas isso não é justificativa para o mau futebol apresentado ontem, não estamos aqui pra esconder nada, pelo contrário, contudo, são apenas constatações do período nebuloso pelo qual o clube passa.
O Ceará não jogou bem, isso é fato, porém alguns pontos positivos podem ser retirados da partida, por exemplo: o time tentou jogar com a bola no chão, tivemos pouca ligação direta da zaga para o ataque, Felipe, o melhor jogador da partida, buscou o jogo, cadenciou quando foi necessário, acelerou quando foi preciso, mostrou que pode ser uma peça importante pro restante da temporada. Serginho, mesmo com erros primários, mostra uma dinâmica boa como “enganche”(aquele cara pra levar o time pro ataque).
Sabemos que não estamos bem, sabemos que o time precisa melhorar, que contratações precisam ser feitas, e acredito que serão. A equipe só voltará a jogar dia 14 de maio, na estréia da Série B, daqui pra lá o cenário, pelo menos no elenco, deverá ter mudado, é aguardar e torcer pra que 2016 seja bem diferente do ano passado.
Por: Abreu Neto
Twitter: @anetoce
Facebook: https://www.facebook.com/abreu.neto.54

 

Veja isso

Conhecendo o adversário #02: Atlético-PR

Fernando Diniz é o comandante do Furacão na temporada 2018. O meia Nikão(ex-Ceará) e o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *